comunicado

A casa própria se tornou realidade nesta sexta-feira(19/9), para 500 famílias de Duque de Caxias, que receberam as chaves de seus imóveis no Condomínio Rotonda, no bairro Nossa Senhora do Carmo.  Entre os contemplados com os apartamentos estão 80 moradores do assentamento Nova Jerusalém, área considerada de risco. 

Futuros moradores aguardaram com ansiedade a entrega das chaves de suas casas

Durante a solenidade o prefeito de Caxias Alexandre Cardoso, que estava acompanhado da primeira-dama e secretária de Ações Institucionais e Comunicação, Tatyane Lima, e do vice- prefeito Laury Villar, lembrou que em menos de dois anos de administração já foram entregues cerca de duas mil unidades habitacionais tanto para moradores de áreas de riscos como os inscritos no programa habitacional federal. “Duque de Caxias tem um déficit habitacional de aproximadamente 30 mil imóveis. Desde que assumimos a prefeitura já foram entregues duas mil moradias e pretendemos contratar mais cinco mil e planejamos outras 20 mil. O importante é que estamos tornando realidade o sonho da casa própria, principalmente daqueles que moravam em regiões de risco, como as pessoas que viviam no assentamento Nova Jerusalém”, disse.

Lucimar Lelis  com o prefeito Alexandre Cardoso o vice Laury Villar e a secretária de Assistência Social Claudia Peixoto

Segundo o vice- prefeito Laury Villar, a entrega das chaves era um momento especial para todos. “Acompanhei o sorteio dos apartamentos na Vila Olímpico, foi emocionante ver as pessoas conseguindo suas casas”, afirmou.

Estiveram presentes ao evento o secretariado municipal, vereadores e a representante da construtora Encamp, Maria Elisa Nery.

 

Visita e emoção

 

Após a cerimônia de entrega das chaves o prefeito Alexandre Cardoso visitou um dos imóveis, e o apartamento escolhido foi o da dona de casa Dejane Firmino da Silva. “Levei um susto, jamais iria esperar que o prefeito fosse a primeira visita em minha casa”, revela a dona do imóvel que vivia com os três filhos na casa da irmã, no bairro do Pantanal.

“É um momento importante na minha vida, pois estava morando na casa de parentes. Agora, consegui o meu teto, meu canto e para meus filhos. Nunca imaginei que um dia teria minha casa”, revela.

O prefeito Alexandre Cardoso e o vice Laury Villar visitam a casa de Dejane da Silva

Olhos vermelhos de chorar e as mãos segurando firme a chave da nova casa, a aposentada Lucimar Lelis tinha muito o que comemorar. Moradora do assentamento Nova Jerusalém, comunidade localizada às margens do Rio Sarapui, na divisa entre o primeiro e o segundo distrito, o apartamento de dois quartos, sala, cozinha e banheiro, era o sonho que havia virado realidade.

Condomínio  está localizado no bairro Nossa Senhora do Carmo

“Só eu sei o que era minha vida antes deste apartamento. Ratos, mosquitos, esgoto, enchente, medo. Passei por muita dificuldade até este dia. Um dia que jamais irei esquecer: o dia que ganhei minha casa. Agora poderei viver em um lugar seguro, sem o risco de acordar com a água invadindo minha casa ou conviver com ratos. Vou trabalhar, dentro das minhas possibilidades para manter esta casa, que foi um presente que jamais imaginei ter em minha vida”, conta a aposentada. 

1-5

O sonho da casa própria virou realidade para 500 moradores de Duque de Caxias, que participaram nesta quinta-feira (4/9), do sorteio dos imóveis do Condomínio Rotonda, no bairro de Nossa Senhora do Carmo. Entre os sorteados foram incluídas 80 pessoas que residiam no assentamento Nova Jerusalém, no Gramacho, considerada área de risco. O evento que contou com a presença do vice- prefeito Laury Villar, representando o prefeito Alexandre Cardoso, o subsecretário de Habitação Kelson Senra e do representante da Caixa Econômica Federal (CEF), Paulo Vaz, foi realizado no ginásio da Vila Olímpica.

Inscritos no programa habitacional lotaram o ginásio da Vila Olímpíca


Desde cedo a expectativa era grande entre os participantes do sorteio, como a auxiliar de costureira Rosana Rocha. “Esperei muito tempo por esta chance der ter minha casa própria, moro de aluguel e quero ter um lugar seja meu”, disse.

O vice- prefeito Laury Villar ressaltou a importância da parceria entre a prefeitura e os governos estadual e federal na construção destes imóveis. “Hoje é um dia importante e feliz para todos que estão aqui. Afinal, terão sua casa própria. É importante dizer que a prefeitura em um ano e nove meses de gestão entregou nada menos do que duas mil unidades. Muito mais do que foi feito nos últimos 20 anos. Tudo isso é resultado de parcerias com os governos estadual e federal”, garantiu.

Longe do risco

Os primeiros imóveis sorteados foram destinados às famílias que tenham portador de necessidade especial ou cadeirante. É o caso da doméstica Simone Ferreira dos Santos e da dona de casa Regina da Silva Sabino. No entanto, as duas têm histórias diferentes, mas nunca conseguiram ter uma casa própria.

Simone Santos mostra o bloco onde irá morar no condomínio Rotonda


Mãe de quatro filhos, sendo um deles cadeirante, a doméstica comemorou ter sido a primeira a ser sorteada. “Esperei muito tempo por esta chance e agora consegui. Morei sempre de aluguel, a partir de hoje terei minha casa. Estou aliviada!”, revela.

O vice-prefeito Laury Villar com  Regina da Silva


Para a dona de casa Regina da Silva Sabino a conquista do imóvel é uma conquista especial. Moradora do assentamento Nova Jerusalém, às margens do Rio Sarapui, no bairro do Gramacho, ela aguardou por cerca de 20 anos o momento de viver em um local seguro e sem risco a cada chuva forte. Agora, ela tem onde ficar com o filho que tem paralisia cerebral. “Passei muita coisa até chegar a hora do sorteio. Levava meu filho no carrinho para catar latas e plásticos para vender e ter dinheiro para comer. No assentamento passei por momentos difíceis, principalmente quando chovia. Teve uma ocasião que fiquei com água acima da cintura. Só pensava em salvar meu filho” conta.


“Quando disse para ele que iria participar do sorteio de uma casa, ele ficou feliz. Apesar de não andar meu filho fala e frequenta a escola (estuda a Escola Municipal Rui Barbosa) normalmente.  Ele está contando os dias de irmos para a nova casa. Ele quer ver as pessoas, crianças brincando. A prefeitura realizou o sonho da minha vida: ter uma casa. Não importa o quanto terei que fazer artesanato para pagar o apartamento, ele é importante para meu filho e para mim”, concluiu.

1-2

REDES SOCIAIS

WEBMAIL

BANNER WEB web mail 1

PROGRAMA HABITACIONAL

unnamed 1

SERVIDOR

banner processos administrativos

CONSULTA DE PROCESSOS

BOTAO CONSULTAR 1

Contracheque

unnamed 1

banner servidores ativos

banner servidores inativos

CARTILHA DO SERVIDOR

unnamed 6

BANCO DE CURRICULOS - PNE

unnamed

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

BANNER WEB NFC