O prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso, esteve reunido na manhã desta sexta-feira (5/4) com representantes do Ministério da Saúde, Secretaria de Patrimônio da União, BNDES, Instituto Estadual do Ambiente (Inea), IBAMA, além do secretário municipal Luiz Edmundo Costa Leite (Planejamento, Urbanismo e Habitação) e o procurador geral do município, André Marques, o vereador Dr. Maurício que representa os moradores e o líder comunitário Ivanir Garcia, para discutir um programa de ações que solucionem a contaminação da Cidade dos Meninos, no segundo distrito. O local abrigou no final da década de 40 até 1965 uma fábrica do governo federal que produzia hexacorociclohexano (HCH ou como era conhecido popularmente, pó de broca) e seus derivados, que estão abanados no terreno e contaminou vários moradores.
Alexandre Cardoso prefeito de Duque de Caxias durante a reunião com os integrantes da força-tarefa
Considerado como um do mais antigos passivos ambientais do país, perdendo apenas para o da cidade baiana de Santo Amaro da Purificação, onde o solo está contaminado por chumbo e cádmo, o problema tem preocupado o prefeito Alexandre Cardoso. “Estive reunido com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que sugeriu a criação de uma comissão interministerial para tratar da Cidade dos Meninos e buscarmos meios de solucionar o drama dos moradores daquele local. O objetivo deste encontro é o de debater como podemos resolver a questão da contaminação. Estamos com algumas propostas para o HCH, como a incineração de 50 mil toneladas de terra ou o encapsulamento em aterro seguro. Temos que ver se existem alternativas e o custo de cada uma, por isso convidamos o pessoal do BNDES para nos auxiliar e avaliar estas e outras formas de limpar aquela área”, disse o prefeito Alexandre Cardoso.

Segundo o secretário de Planejamento, Urbanismo e Habitação, Luiz Edmundo Costa Leite, a Cidade dos Meninos é uma zona de interesse ambiental e precisa ser recuperada. “São mais de 19 milhões de metros quadrados, com acesso ao Arco Metropolitano que devemos recuperar. Em 2009 foram feitos levantamentos sobre os moradores e os dados da época, apontavam que uma solução seria indeniza-los. Cada uma das famílias receberiam, em média, R$ 73 mil, o que é inviável atualmente. Acredito que tenhamos que pensar em outras soluções para as pessoas que residem ali. Afinal, há anos não só elas, mas também os animais existentes no local de alguma forma continuam sedo contaminados pelo produto” destacou o secretário.
O secretário de Planejamento Urbanismo e Habitação Luiz Edmundo Costa Leite explica os problemas da região
Adail de Almeida, representante do Ministério da Saúde, lembrou que o HCH se mantém ativo por vários anos, como acontece na Cidade dos Meninos. “Este produto continua ativo por muitos anos. Acredita-se por mais de 100 anos, logo é fundamental que se encontre um meio de resolver o problema. Os moradores são monitorados há anos. Vamos reforçar nossa atuação com a Prefeitura de Duque de Caxias para recuperar este passivo ambiental”, disse.

Propostas

Ficou acertado que a força – tarefa terá reuniões periódicas para agilizar as ações, como também preparar um relatório que será encaminhado à Justiça com o intuito de apresentar as medidas a serem adotadas naquela área. “Estamos conversando com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) sobre a possibilidade da estrada principal da Cidade dos Meninos ser repassada para o município, em regime de cessão permanente gratuita. No entanto, será necessário definir os órgãos que nos ajudarão na conservação da via”, explica Alexandre Cardoso.
Prefeito Alexandre Cardoso reunido com represntantes de vários órgãos  definindo ações para a Cidade dos MeninosOutra proposta é a transferência das famílias que quiseram para um dos imóveis do programa federal Minha Casa, minha vida, no bairro Vila São José. Aqueles que aceitarem a troca teriam o imóvel derrubado para o processo de descontaminação.. “São projetos que podem ser postos em prática, mas dependerá do andamento das reuniões e de outras propostas que surgirem. O importante é que estamos dando um passo importante na solução de um problema que perdura há anos”, finaliza o prefeito de Duque de Caxias.

Contaminação

A Cidade dos Meninos é uma área de domínio da União, onde existia na década de 40 o Abrigo Cristo Redentor destinado a meninos órfãos. Ali foi instalado na mesma época, o Instituto de Malariologia e uma fábrica que produzia o hexaclorociclohexano (HCH) e outros produtos destinados ao combate das endemias como a malária, febre amarela e doença de Chagas. Em 1961 a unidade começou a ser desativada até a desativação total em 1965.

Com o final da fábrica toda a produção ficou abandonada no local. No final dos anos 80 uma denúncia a Feema (Fundação Estadual de Estudo do Meio Ambiente) revelava que cerca de 300 toneladas do “pó de broca” estavam contaminando o solo. O material abandonado foi utilizado por moradores para cobrir buracos na estrada ou como fertilizante. Em 1995 uma empresa do Paraná propôs jogar cal na área para descontaminar o solo. O resultado foi aumentar a contaminação da região.

Desde 1999 o Ministério da Saúde vem monitorando os moradores e fazendo um cadastramento das famílias. Enquanto não se chegava a um acordo, já que a Justiça vem cobrando das autoridades federais uma solução para o problema.

 

REDES SOCIAIS

WEBMAIL

BANNER WEB web mail 1

PROGRAMA HABITACIONAL

unnamed 1

CONSULTA DE PROCESSOS

BOTAO CONSULTAR 1

Contracheque

unnamed 1

banner servidores ativos

banner servidores inativos

CARTILHA DO SERVIDOR

unnamed 6

BANCO DE CURRICULOS - PNE

unnamed